Polícia Civil prende suspeitos de mandar matar “Fei Construtor”: Delegado Moisés Damasceno fala sobre as prisões

0

O coordenador da 8ª COORPIN da Teixeira de Freitas, Moises Damasceno, revelou em entrevista ao âncora do Jornal Liberdade da Rádio Eldorado FM, na tarde desta segunda-feira (09), que a polícia já identificou e prendeu o suspeito de mandar matar o empresário, Lauro Antônio Passos Cortês, 63 anos, mais conhecido como “Fei Construtor”, assassinado no dia 03 de outubro, no Condomínio Guaratiba, na cidade do Prado.

Segundo Damasceno, o suspeito é um homem conhecido como “Zezinho”, que era parceiro de negócios da vítima e tinha uma dívida de R$ 800 mil com ele. A vítima vinha cobrando insistentemente o valor, o que teria motivado o crime. Segundo o delegado, foi realizado uma busca e apreensão na casa do suspeito, onde foi localizado duas armas de fogo, sendo um revólver 357 e uma pistola 635. Por conta dessas armas, o delegado titular do Prado, Kleber Gonçalves, prendeu “Zezinho” em flagrante, e avançou com as investigações.

“O ‘Zezinho’ ficou sumido por um período, retornou recentemente para aquela região, e a vítima passou a cobrá-lo insistentemente. A gente acredita que uma das motivações seja justamente essa dívida que o autor teria com a vítima”, disse o coordenador. A Polícia Civil também prendeu a companheira de “Zezinho”, que teria participado da fuga do pistoleiro contratado para executar o empresário. As prisões foram feitas após a busca e apreensão na casa do casal.

Encontramos informações relevantes nos celulares apreendidos, que indicaram inclusive o envolvimento dela, como participe do crime investigado. O ‘Zezinho’ está preso pela posse irregular de arma de fogo, que foi encontrada em seu poder, e também pela prisão temporária que já foi decretada. A sua companheira também se encontra presa”, explicou Damasceno. Dr. Moisés disse que a polícia ainda está investigando quem foi o autor dos disparos que mataram “FEI” e se há outras pessoas envolvidas no caso.

Ele afirmou que a polícia está trabalhando para recuperar as mensagens apagadas dos celulares apreendidos, que podem conter informações importantes sobre o crime. O coordenador da 8ª COORPIN elogiou o trabalho da Delegacia Regional e da Delegacia Territorial do Prado, que deram todo o apoio à investigação. Ele disse que o crime repercutiu bastante na região, por ter ocorrido em um condomínio fechado e tranquilo.

O empresário “FEI” tinha outros bens, como veículos, lotes e imóveis, que também estavam sendo disputados por ele e pelo suspeito do crime. O delegado disse ainda que existe a possibilidade de outras pessoas envolvidas no caso. “Estamos ainda com as investigações em curso. Esse fato aconteceu semana passada e os resultados chegaram rápidos. Em menos de uma semana já temos a indicação do mandante do crime. Mas a gente precisa aprofundar para ver se tem outros envolvidos”, finalizou o coordenador.

FONTE: Liberdadenews

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *